o espaço das minhas coisas

Sábado, 30 de Novembro Variedades por Ideia Comunicação

Portal educacional tem provocado mudanças no processo de ensino e de aprendizagem de professores e alunos de escola estadual de Natal

Trazendo inovação para a sala de aula e estimulando novas formas de aprender, portal Clickideia obtém aprovação de estudantes e professores da instituição

A estudante Hellen Castro, que cursa o 3º ano do ensino médio na Escola Estadual Edgar Barbosa, em Natal (RN), nunca imaginou que a tecnologia mudaria a forma dela se conectar com os estudos. Para ela, a entrada do portal Clickideia na instituição, há quatros anos, só trouxe benefícios. “O portal me ajuda bastante, pois proporciona um estudo melhor e traz atividades dinâmicas para a sala. Fico feliz, porque a educação está avançando com computadores na escola e o uso da tecnologia no dia a dia”, conta a jovem que iniciou a manhã de estudo numa oficina de pensamento computacional.

Utilizando o Códex, que é um jogo do portal com foco no ensino médio, a aluna juntamente com seus colegas foram apresentadas as dimensões que compõem o pensamento computacional. O pensamento computacional está relacionado a competência de cultura digital da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento norteador da educação básica, e refere-se à capacidade de solucionar problemas a partir da abstração, reconhecimento de padrões, decomposição e sistematização.

Hellen está entre os cerca de 23 mil estudantes de escolas públicas do Rio Grande do Norte, entre estaduais e municipais, que estão sendo beneficiados com o uso do Clickideia em sala de aula. O portal traz ferramentas, como jogos, vídeos e conteúdos curriculares em diversos formatos de mídias digitais, tornando o momento do estudo uma diversão repleta de conhecimento. Para a professora Sarah Leôncio, a possibilidade de tornar o conteúdo interativo e dinâmico é um diferencial da plataforma. “O portal nos dá uma gama de possibilidades para trabalhar, como jogos interativos, elaboração de provas e trabalhos. Os alunos, por exemplo, podem fazer atividades fora da sala de aula. O uso da tecnologia provoca maior interesse nos alunos. Assim, eles não enxergam que estão numa aula tradicional”, garante Sarah.

O jovem Jeferson Florêncio, que também está cursando o 3º ano no Edgar Barbosa, é um desses estudantes empolgados com o uso da tecnologia em sala. “Venho aprendendo mais. A Clickideia é uma ferramenta fundamental para as escolas. Ficou mais fácil de absorver os conteúdos. Até em casa, que a gente usa muito a internet no celular, por exemplo, as aulas têm nos ajudado”, comemora Jeferson.

Engana-se quem pensa que o jovem utiliza a tecnologia apenas para a diversão. Muitos estão de fato vendo o grande potencial de evolução no aprendizado e aproveitando essa oportunidade, como conta a Formadora do Clickideia, Jeanne Bulcão. “Visito mensalmente as escolas desenvolvendo formações continuadas de professores em Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação e para o uso do portal Clickideia auxiliando-os na elaboração de propostas pedagógicas mediadas por tecnologias. Nas visitas, posso observar diversas mudanças nas práticas em sala. Os professores, no decorrer das formações, vão criando autoconfiança para o uso da tecnologia em sala e, aos poucos, vão avançando em uma perspectiva de ensino mais construcionista. Já os alunos, começam a participar mais das aulas, ficam mais motivados e são mais protagonistas de suas aprendizagens”, reforçou.

O diretor da instituição de ensino, Joadson Martins, reafirma os benefícios alcançados por professores e alunos. “A tecnologia faz com que o aluno saia da mesmice da aula de quadro e deixa a aula mais motivadora e esclarecedora. O portal tem sido maravilhoso. Ele contribui para esse processo de quebra de paradigmas dos próprios docentes. Os professores que utilizam o portal têm excelentes resultados”, esclarece o diretor.

Para mostrar os resultados obtidos no ano letivo de 2019 nas escolas em que atuam, representantes do Clickideia apresentarão na próxima semana, entre os dias 02 e 04 de dezembro, os avanços em sala de aula junto aos estudantes. Os relatórios serão apresentados aos gestores das secretarias estadual e municipal de educação. Atualmente, por meio da Secretaria Estadual de Educação e Cultura, o portal atende 20 escolas, atingindo cerca de cinco mil alunos desde 2014, com aplicação de simulados online, planejamento de intervenções educativas e trilhas digitais de aprendizagens baseados nos resultados de desempenho dos alunos. Outras 60 escolas dos municípios de São Gonçalo do Amarante e Santa Cruz também são atendidas pelas equipes do portal, que realiza intervenções educativas, oficinas e formações digitais. Ao todo, entre escolas estaduais e municipais são mais de 23 mil alunos beneficiados em todo o Estado.

COMPARTILHE