o espaço das minhas coisas

Terça, 07 de Julho Variedades por Contexto Comunicação

Méqui oferece promoção para o Dia Mundial do Chocolate

Para comemorar a data, consumidor poderá comprar dois McFlurry Exagero Kopenhagen pelo preço de um ou levar a sobremesa gratuita na compra de uma McOferta Média
 
Para celebrar o Dia Mundial do Chocolate (7/7), o Méqui preparou duas deliciosas promoções para o McDelivery via iFood ou UberEats. Para os amantes da sobremesa, a pedida é a promoção dois McFlurry Exagero Kopenhagen pelo preço de um. Já quem quer curtir um Méqui no Sofá completo, pode escolher uma McOferta Média Big Mac, Cheddar McMelt, Quarterão ou McChicken, e levar um McFlurry Exagero Kopenhagen gratuito para acompanhar.

Vale lembrar que não é à toa que a sobremesa foi escolhida para homenagear a data. Composto de mix de baunilha, pedaços de chocolate ao leite Kopenhagen, pepitas dark Kopenhagen e calda de chocolate, o McFlurry Exagero é a pedida certa para aproveitar o dia.

A promoção será válida em todas as regiões cobertas pelo UberEats e pelo iFood. Para conferir os restaurantes participantes, acesse: https://cupons.mcdonalds.com.br/ifood 
https://cupons.mcdonalds.com.br/ubereats

Fique por dentro das novidades pelo site: https://www.mcdonalds.com.br.
Sobre a Arcos Dorados
A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald’s do mundo e a maior rede de serviço rápido de alimentação da América Latina e Caribe. A companhia conta com direitos exclusivos de possuir, operar e conceder franquias locais de restaurantes McDonald’s em 20 países e territórios dessas regiões. Atualmente, a rede possui quase 2.300 restaurantes, entre unidades próprias e de seus subfranqueados, que juntos empregam mais de 100.000 funcionários (dados de 31/3/2020). A empresa também mantém um sólido compromisso com o desenvolvimento das comunidades nas quais está presente e com a geração de primeiro emprego formal para jovens, além de utiliz ar sua e scala para impactar de maneira positiva o meio-ambiente. A Arcos Dorados está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO). Para saber mais sobre a Companhia por favor visite o nosso site: www.arcosdorados.com

Terça, 07 de Julho Variedades por Fco Evangelista

Espaço de Francisco Evangelista

"Manifeste a divindade interior e tudo será harmoniosamente arranjado ao seu redor." Swami Vivekananda

UM PEQUENO RESUMO SOBRE A VIDA DE VIVEKANANDA

Em mística visão transcendental, Sri Ramakrishna (mestre de Vivekananda) viu-se elevado aos mais altos planos espirituais, um após outro, até que, nas fímbrias dos reinos pessoal e impessoal, deparou-se com Sete Rishis (sábios videntes) em profunda meditação. Surgiu, então, uma doce criança que subiu ao colo de um daqueles sábios, enlaçou carinhosamente seu pescoço, e sussurrou-lhe ternamente aos ouvidos: "– Eu vou descer à Terra; quero que você venha comigo." Aquela criança, disse Sri Ramakrishna, era eu. O Rishi, é aquele que veio agora como Narendra (futuro Vivekananda).

Não é de espantar, portanto, o brilhantismo precoce de Narendra em toda a gama do conhecimento: filosofia, história, desportos, música e canto, espiritualidade e por aí afora. William Hastie, o escocês diretor de sua faculdade, falou a seu respeito: "-Ele é, de fato, um gênio. Eu viajei por várias partes do mundo e nunca encontrei em minha vida um aluno tão brilhante quanto ele, nem mesmo entre os estudantes de filosofia das universidades alemãs." Depois de frustrada busca por alguém que tivesse vivenciado Deus, finalmente o jovem Narendra chegou a Sri Ramakrishna e repetiu a pergunta que fizera a tantos outros, infrutiferamente: "– O senhor viu Deus?" A resposta foi imediata, sem delongas e incisiva: "– Sim. Só que de uma maneira muito mais intensa do que como eu estou lhe vendo agora. E posso ensinar-lhe a vê-Lo se você quiser." Narendra foi carinhosa e pacientemente moldado por Thakur para ser o líder dos rapazes que seriam os monásticos da futura Ordem Ramakrishna, seus dezesseis apóstolos.

Após a partida do Mestre, os jovens criaram seu primeiro mosteiro em Baranagore. Era uma casa dilapidada, com fama de mal-assombrada, e foi palco de profundas austeridades e práticas espirituais, a fortalecer seus laços fraternos. Logo, alguns deles se puseram a peregrinar como monges errantes.

Narendra cruzou os quatro pontos cardeais da Índia, ora dormindo ao relento, ora hospedado em palácios de Marajás, ora desfrutando de boas comidas, ora à mingua, à beira da inanição. Foram quatro anos de peregrinação e estudos que lhe permitiram conhecer e vivenciar "in loco" todas as grandezas e mazelas de seu país. Sua cabeça fervilhava de ideias para revitalizar a amada Índia. A educação seria a fórmula milagrosa para soerguer o povo da letargia colonizadora.

As mulheres voltariam às glórias de Gargi, Savitri e de tantas outras heroínas hindus. Faltava-lhes o pragmatismo ocidental para colocarem mãos à massa. Alguns admiradores insistiram que ele representasse o hinduísmo em um Congresso de Religiões que ocorreria em Chicago, EUA, em 1893, e levantaram donativos para financiar sua viagem àquele país.

A participação de Vivekananda foi estrondosamente aclamada, tornando-o a principal figura do evento. Notáveis da época –William James, Max Müller, Nikola Tesla, Paul Deussen e Ingersoll, entre outros – tornaram-se seus admiradores.

Algumas famílias adotaram-no calorosamente tal como a um filho, e várias mulheres ocidentais exerceram importantes papeis em sua vida: Sister Nivedita (Margareth Noble, a discípula), Josephine McLeod (a amiga), Sara Bull (a mãe), Christine (a filha), Sara Ellen Waldo (secretária, cozinheira, faxineira).

Pessoas de todos os níveis frequentavam suas aulas e alguns amigos fundaram a Sociedade Vedanta de Nova York, embrião dos muitos Centros futuros. De volta à Índia, após uma segunda viagem ao ocidente, Vivekananda fundou, em 1897, a Ramakrishna Math & Mission– o mosteiro produtor de homens-santos e a instituição filantrópica de serviço a Deus na forma do ser humano.

No dia 4 de julho de 1902 – aniversário da independência dos Estados Unidos, país que tanto amou –, ele deixou seu corpo por vontade própria (mahasamadhi), conforme lhe fora assegurado, em Kedarnath, pelo Senhor Shiva. Jai Swami Vivekananda!

Terça, 07 de Julho Notícias por Fecomércio - ass. imprensa

Fecomércio, CDL Natal e Sebrae levam “SOS Protocolos” ao Centro da capital

O presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, juntamente com outros dirigentes de entidades empresariais do estado, participa na manhã desta terça-feira, 7, a partir das 8h, de mais uma ação de conscientização dentro do SOS Protocolos, que consiste em orientar os empresários e trabalhadores do comércio sobre as medidas impostas pelo Plano de Retomada Gradual da Atividade Econômica do Estado do Rio Grande do Norte no pós-pandemia. O ponto de partida da equipe será a Praça Kennedy, que fica na esquina das Avenidas João Pessoa com Rio Branco.

A partir desta terça-feira, aliás, terá início a Fração 2 da Fase 1 do Plano de Retomada, que prevê a reabertura de lojas dos segmentos de: Móveis, eletrodomésticos e colchões; Departamento de magazines (exceto de shoppings e Centro Comerciais); Agências de turismo; Calçados; Brinquedos, artigos esportivos e de caça e pesca; Instrumentos musicais e acessórios; Equipamentos de áudio e vídeos; Eletrônicos/Informática e equipamentos de telefonia e comunicação; joalherias, relojoarias, bijuterias e artesanato; Cosméticos e perfumaria. Restaurantes, lanchonetes e food parks com até 300 m² também já podem abrir suas portas, respeitando o protocolo.

Além dos dirigentes, técnicos das entidades empresariais também visitam as empresas. Eles foram capacitados pelo Sebrae e estão aptos para tirar todas as dúvidas dos comerciantes e trabalhadores do comércio sobre quais medidas tomar para que cada estabelecimento funcione de acordo com o que o Protocolo de Biossegurança do Governo determina.  O SOS Protocolos é uma realização da CDL Natal, Fecomércio RN e Sebrae RN, que conta com o apoio da Associação Comercial do RN, Facern, Aeba, Viva o Centro, Fiern e Fetronor.

Terça, 07 de Julho Notícias por Elaine Vládia

IDE sugere ao Ministério das Comunicações uso do Fust para ampliar acesso da educação pública à internet

Preocupado com o planejamento para o retorno às aulas presenciais, mas também com o acesso da educação pública à internet, o Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE) vem tomando iniciativas para contribuir com a questão. Duas delas acontecem nesta semana: um debate com um especialista na área digital e um documento que enviará ao recém-empossado ministro das Comunicações, Fábio Faria, solicitando que o Brasil expanda a infraestrutura necessária para universalizar o acesso à internet, no âmbito da infovia global de comunicações, através do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações Anatel (FUST).

A discussão sobre a Transformação digital da Educação no pós-pandemia acontecerá nesta terça-feira (07), a partir das 19h30, através do projeto “Diálogos em Defesa da Educação” que acontece semanalmente no Instagram da diretora executiva do IDE, Cláudia Santa Rosa, no perfil @ClaudiaStaRosa. O convidado desta vez é o diretor de Planejamento da Carratu Digital, Ubirajara Carratu, profissional da área da comunicação com mais de 22 anos de experiência e um dos maiores especialistas do Nordeste em Inbound Marketing, tendo estudado Design Digital na Universidade Anhembi Morumbi

Já o documento enviado ao governo federal informa sobre o IDE e sua missão, contextualizando sobre o impacto da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) e a suspensão das aulas presenciais e o negativo aprofundamento das desigualdades sociais. “Enquanto uma parte dos estudantes tem acesso às Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) e segue conectada aos professores, a maioria é excluída do ensino mediado por recursos digitais. Num país onde ainda se luta por equidade social, crianças e jovens de famílias empobrecidas e os que vivem em áreas periféricas e rurais, especialmente da Região Nordeste, são os mais penalizados com a interrupção do processo de ensino-aprendizagem”, informa o documento.

Para o IDE, “essa realidade requer, portanto, que o Brasil expanda a infraestrutura necessária para universalizar o acesso à internet, no âmbito da infovia global de comunicações. Em mais de 4.000 municípios brasileiros há fibra óptica instalada, além de outras tecnologias, carecendo, portanto, preparar os metros que ainda separam essa tecnologia dos domicílios e das instituições. Neste sentido, sugerimos, respeitosamente, que o Ministério das Comunicações implemente um projeto capaz de superar tamanha lacuna, possibilitando a inclusão digital, inclusive para potencializar a inovação na área de educação. O projeto poderia ser subsidiado, entre outras fontes possíveis, pelo Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações Anatel (FUST)”.

Terça, 07 de Julho Notícias por Casa Durval Paiva

Casa Durval Paiva celebra 25 anos de luta pela vida

No próximo dia 11/07 a Casa Durval Paiva completa 25 anos de apoio e acolhimento social às crianças e adolescentes com câncer e doenças hematológicas crônicas e seus familiares, quando do tratamento em Natal. Devido à pandemia do novo Coronavírus, não será possível reunir pacientes, familiares, voluntários e colaboradores para a celebração, mas no dia 15/07 vai acontecer o primeiro sorteio do Título de Capitalização da modalidade filantrópica premiável Mapfre Doacap, que visa a arrecadação de recursos para a manutenção da instituição. A sociedade pode participar da iniciativa, adquirindo o título pela internet. Acesso pelo endereço: http://doacap.mapfre.com.br/casadurvalpaiva/

Eleita a melhor Ong do Brasil em 2018 e a melhor do Nordeste em 2017, a Casa Durval Paiva está entre as 100 melhores Ongs do país, de acordo premiação concedida pelo Instituto Doar, a agência O Mundo Que Queremos e a Rede Filantropia, em 2019. Esses prêmios também refletem os números da instituição. Em 25 anos de existência a Casa já acolheu 1.601 crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer e doenças hematológicas crônicas, oriundos de 133 municípios do RN, também da Paraíba, Piauí, Sergipe e do Ceará. Dados de junho/2020 registram que 239 pacientes são assistidos atualmente, juntamente com seus familiares.

Os serviços oferecidos vão além do suporte ao tratamento concedido através da hotelaria (hospedagem e alimentação), translado para consultas e exames, doação de medicamentos adjuvantes ao tratamento clínico e encaminhamentos para exames, amplia-se no apoio social com a doação de cestas básicas e até mesmo a construção e reforma das casas dos pacientes.

Desde 1998, o Projeto Vida faz o resgate da cidadania e da qualidade de vida dos pacientes e seus familiares já tendo construído 100 casas e reformado 136 residências, contabiliza ainda 7.103 visitas sociais e a doação de 7.473 cestas básicas, 5.435 redes, 874 filtros, 1.133 colchões, 6.584 kits de utensílios e 7.632 kits de roupas.

O suporte aos pacientes e familiares é desenvolvido por 81 colaboradores, com atuação de uma equipe multidisciplinar formada por assistente social, dentistas, pedagogas, psicóloga, farmacêutica, nutricionista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional e profissional de TI .

O apoio educacional é oferecido aos pacientes nas classes domiciliar e hospitalar e proporciona o acompanhamento pedagógico enquanto as crianças e adolescentes estão afastados da escola regular, devido ao tratamento médico, possibilitando assim a continuidade de seus estudos e o acesso às atividades culturais. Os acompanhantes também são contemplados com capacitação e geração de emprego e renda, através de cursos e oficinas oferecidos na Casa dos Ofícios.

A luta contra o câncer infantojuvenil continua sendo a bandeira da Casa. A Campanha do Diagnóstico Precoce percorre durante todo o ano o Rio Grande do Norte, levando informações à sociedade sobre os principais sinais de alerta do câncer infantojuvenil, enfatizando sempre que na luta contra o câncer, quanto mais cedo, melhor. A Casa trabalha com a capacitação dos profissionais da área de saúde, para que estes possam suspeitar dos principais sinais e encaminhar as crianças e adolescentes para o diagnóstico e tratamento mais cedo, aumentando assim as chances de cura sem sequelas.

A manutenção da Casa Durval Paiva é feita pela sociedade potiguar. Cerca de 20 mil doadores contribuem mensalmente para a continuidade dos serviços prestados, além de empresas que cumprem seu papel social apoiando a causa, através da divulgação dos sinais de alerta do câncer, campanhas solidárias, dentre outras ações.

Rilder Campos, presidente da instituição, destaca a motivação para o êxito e continuidade do trabalho da Casa. “São 25 anos de grandes lutas e desafios, mas com o apoio recebido de toda a sociedade, parceiros, voluntários e colaboradores podemos dizer hoje que somos vitoriosos. E o nosso melhor presente e a cura dos nossos pacientes. Em 2020, mesmo em meio a todas as situações adversas, o sonho continua, com novos projetos que ainda virão, sempre com a convicção de que é preciso celebrar a vida, enquanto ela possa existir”, ressalta.

A Casa Durval Paiva está situada na Rua Prof. Clementino Câmara, 234, no Barro Vermelho. Para saber mais sobre as ações e projetos da Casa, basta acessar o endereço https://www.casadurvalpaiva.org.br/ ou ligar para o telefone (084) 4006-1600.

Doações via transferência, boleto bancário ou depósito:

Banco do Brasil Ag.: 2870-3 Conta: 5918-8

Caixa Econômica: Ag.: 4883 Conta: 10-5 Operação: 003

Banco Banco Itaú Ag.: 0382 Conta: 23991-1

Bradesco Ag.: 0321 Conta: 0048130-0

Terça, 07 de Julho Notícias por Cristina Lira

SERHS resort anuncia protocolos de reabertura

O SERHS Natal Grand hotel & Resort, acaba de anunciar os protocolos e medidas de segurança que serão utilizados para a reabertura. 

Começando pela chegada do hóspede ao hotel, onde, as malas serão higienizadas pelos colaboradores que as deixarão na porta do apartamento e receberão kits de proteção individual, sendo orientados a utilizá-los durante a circulação no resort. Apenas uma pessoa da família deverá se dirigir a recepção para fazer o check in, já que todas as informações foram preenchidas na ficha on line, antes de chegada ao hotel. Os colaboradores serão monitorados e estarão constantemente atualizados de acordo com os protocolos da OMS e do governo do estado, utilizando os equipamentos de segurança adequados, além de estarem equipados com álcool gel 70%.

O acesso a praticamente toda a estrutura será garantido, mantendo o padrão cinco estrelas e com todas as adaptações necessárias. Sem abrir mão da segurança sanitária para o cliente. 

Nas piscinas, o distanciamento de um metro e meio também será praticado.  

A programação infantil será adaptada para atividades ao ar livre, sempre com suporte dos colaboradores. Os restaurantes a La Carte funcionarão em capacidade reduzida pela metade e será implementado um novo conceito de room service que permitirá ao hóspede, receber sem custo adicional em seu apartamento qualquer prato servido nos restaurantes do hotel.

O hóspede deverá utilizar o aplicativo SERHS, onde terá acesso a todos os cardápios e menus do resort, além de poder solicitar outros serviços, como um travesseiro extra, ou mesmo uma cerveja gelada. 

O Spa receberá no máximo 12 pessoas e será higienizado a cada 2 horas, já o salão de beleza receberá até duas pessoas por vez com hora marcada.

O Resort já conta com a chancela do Selo Turismo Responsável Limpo e Seguro do Ministério do Turismo através do CADASTUR. 

Para maiores informações contate o setor de reservas ou pelo tel 84 4005-2000.

 

Terça, 07 de Julho Variedades por Bco Nordeste - Ass. Imprensa

Banco do Nordeste encerra primeiro semestre com aplicações de R$ 18,4 bilhões

 

Natal (RN), 7 de julho de 2020 - O Banco do Nordeste investiu, no primeiro semestre deste ano, R$ 18,4 bilhões na economia regional, valor correspondente a mais de 2,3 milhões de operações. São novos créditos que beneficiaram empreendimentos de todos os segmentos e portes dos nove estados da Região e do norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

O valor aplicado pelo Banco do Nordeste, em meio à pandemia de Covid-19, foi praticamente igual ao realizado no primeiro semestre de 2019, quando o Banco contratou R$ 18,8 bilhões. “Esse desempenho reforça a importância do Banco do Nordeste como agente de desenvolvimento da região e evidencia o cumprimento de sua missão de estar ao lado dos empreendedores nas adversidades”,  realça o presidente do Banco, Romildo Carneiro Rolim.

O presidente da instituição afirma, ainda, que  "o Banco do Nordeste, além de  estar cumprindo seu papel, integrado às diretrizes do Governo Federal, está, cada vez mais, aprimorando seus processos de crédito para atender as demandas de acordo com as necessidades dos empreendedores, conferindo celeridade na concessão do financiamento e mais comodidade para o cliente".

Do total aplicado este ano, R$ 12,5 bilhões, distribuídos em 282,3 mil operações, são oriundos do Fundo Constitucional de Financiamento Nordeste (FNE), principal funding do Banco. No mesmo período, o BNB aplicou R$ 4,3 bilhões na região semi-árida do Nordeste, valor equivalente a 45,4% dos recursos do Fundo. Do montante aplicado com recursos do FNE, destacam-se as contratações com Micro e Pequenas Empresas, que somam R$ 2,2 bilhões, distribuídas em mais de 24 mil operações de crédito.

Microcrédito

Por meio dos programas de microfinanças o Banco do Nordeste investiu R$ 6,1 bilhões neste primeiro semestre do ano. Em meio à pandemia, somente o programa de microcrédito urbano, Crediamigo, contratou, nesse período,  R$ 4,9 bilhões por meio de 2 milhões de operações. Já o Agroamigo, programa de microcrédito rural, realizou 242,9 mil operações, correspondentes a R$ 1,2 bilhão.

Rio Grande do Norte

Contemplado com 5,3% dos recursos do FNE, o BNB aplicou no Rio Grande do Norte, neste primeiro semestre do ano, R$ 983,9 milhões, para um total de 19,5 mil operações. No que se refere à atuação do programa Crediamigo no Estado, as contratações somaram R$ 314,9 milhões aplicados, distribuídos em mais de 107,8 mil operações, o que retrata um ticket médio da ordem de R$ 2,9 mil por operação.
Crédito especial

Durante a pandemia, a partir de 16 de março, o Banco buscou diversas formas de minimizar os efeitos da crise econômica em sua área de atuação.  Para isso, além das novas contratações, o Banco suspendeu parcelas dos financiamentos de longo prazo e prorrogou também os empréstimos do programa de microcrédito urbano, levando prestações que venceram entre março e maio para o final dos empréstimos.

O BNB também está operacionalizando a linha FNE Emergencial, criada exclusivamente para apoiar os empreendedores durante a pandemia. A linha de crédito está disponível até 30 de setembro e oferece taxa de 2,5% ao ano tanto para investimentos como para capital de giro. Os novos financiamentos têm carência até dezembro deste ano e limites de R$ 200  mil para investimento e R$ 100 mil para capital de giro isolado.